Se por um lado a tarifa da energia tradicional tem batido recordes no Brasil devido à escassez de chuvas e aumento de demanda, a energia solar (e a eólica) têm sido um caminho promissor e bem mais econômico para amenizar a crise climática e os impactos da poluição por combustíveis fósseis no mundo. Na Europa, cerca de 5% da demanda energética já é coberta por instalações fotovoltaicas, graças a iniciativas de governos e startups inovadoras.
 

 

Por isso, essa alternativa energética também tem ganhado espaço no Brasil. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Energia Solar (ABSOLAR), o país acaba de ultrapassar a marca de meio milhão de conexões de geração própria de energia a partir da fonte solar fotovoltaica. Desde 2012, a modalidade instalou cerca de 5,8 gigawatts (GW) de potência operacional, sendo responsável pela atração de mais de R﹩ 29 bilhões em novos investimentos, em sua maioria por residências e pequenas e médias empresas.
 

Especialista no assunto, Rodrigo Freire, CEO da Holu, startup que usa tecnologia para oferecer a melhor experiência de compra e integração do consumidor de energia solar a fornecedores e financiadores, destaca alguns benefícios da energia solar (ou geração distribuída) para os usuários. Confira:
 

• Economia imediata - As placas solares garantem uma redução de até 95% na conta de luz desde o primeiro momento após a instalação e a homologação pela distribuidora. O investimento necessário para a instalação acaba sendo pago dentro de alguns anos pelo dinheiro economizado com a redução de gastos na conta mensal, sendo que a partir daí o usuário ainda terá pelo menos 20 anos de energia limpa sem qualquer custo adicional;
 

• Proposta de valor - Por ser um investimento inteligente e em longo prazo, que gera economia durante toda a sua vida útil, a energia solar contribui para a valorização do imóvel entre 4% e 6%, segundo o Laboratório Nacional Lawrence Berkeley (EUA);
 

• Apelo sustentável - Como uma energia limpa, renovável e sustentável, a geração solar ajuda a reduzir significativamente: (i) a dependência de combustíveis fósseis como derivados de petróleo, (ii) o consumo de água (usado pelas termelétricas e usinas nucleares) e (iii) a emissão de gases do efeito estufa, dentre outros benefícios de ordem ambiental;
 

• Acesso facilitado - Por concentrar os melhores fornecedores do setor em um só lugar em uma experiência 100% digital e eficiente, a Holu fica responsável pela compra dos produtos (placas), instalação, homologação, pós venda e todo o trâmite para que o consumidor final não tenha dor de cabeça. Além disso, por meio de parceiros como a fintech Solfácil, por exemplo, permite financiamento de até 100% do valor investido para a instalação completa;
 

• Baixa necessidade de manutenção - A limpeza do sistema pode ser feita pelo próprio usuário/proprietário das placas solares, uma vez por ano, com uma mangueira e um pano. Em caso de qualquer problema no sistema, a Holu fornece suporte imediato;
 

• Alta resistência - Parte da grande vida útil de sistemas de energia solar é fruto de sua resistência significativa aos danos causados pela ação da natureza, tais como chuvas, ventos ou até mesmo granizo;
 

• Inclusão social - A energia solar fotovoltaica é uma das melhores alternativas para regiões isoladas onde não há rede elétrica ou que utilizem geradores a diesel ou óleo combustível por ter instalação simples e baixo custo em relação ao tempo de vida útil (mais de 25 anos);
 

• Benefícios indiretos: No Brasil, a geração solar distribuída garante mais de 254 mil novos empregos gerados e oferece mais de R$ 12,1 bilhões em arrecadação de tributos.
 

Sobre a Holu
A Holu é uma energytech com DNA brasileiro e expertise norueguesa, que está transformando a relação dos brasileiros com a energia. A empresa tem a missão de democratizar o acesso à energia solar, ao conectar consumidores a distribuidores, instaladores e financiadores de forma 100% digital. Fundada em 2020 e com presença em todo o Brasil, a Holu proporciona uma experiência de compra única e personalizada ao consumidor, com sistemas de energia solar fotovoltaica que reúnem economia na tarifa energética e a possibilidade de produzir a própria energia por 30 anos, de maneira sustentável.